Segue-nos por e-mail para obter actualizações do Blog

Elevados Níveis de Ruído no Metro de Lisboa



Foram registados níveis médios de ruído superiores a 80 decibéis em todos os percursos da rede de transportes do Metro de Lisboa.

Esta recente avaliação, apresenta indicadores de risco para a saúde dos passageiros e próprios funcionários do Metropolitano, sendo que as crianças e idosos são os mais vulneráveis a este tipo de impacto. 

Técnica da Quercus responsável pela presente avaliação do ruído salientou que as ligações do Cais de Sodré - Rossio, Cidade Universitária - Entrecampos, Senhor Roubado - Ameixoeira, Chelas - Oriente e Pontinha - Carnide ultrapassam na maioria dos casos valores de 85 decibéis. Uma das causas poderia ser apontada pela idade de construção das linhas, contudo no relatório indica que os recentes troços da linha vermelha, entre as estações do oriente e do Aeroporto , também foram registados níveis sonoros médios superiores a 84 decibéis.  

O novo quadro legal relativo a ruído ambiente consiste no Decreto-lei n.º9/2007, de 17 de Janeiro.

No Decreto-Lei nº 182/2006 de 6 de Setembro são apresentadas as prescrições mínimas de segurança e saúde em matéria de exposição de trabalhadores aos riscos devidos ao ruído durante a actividade profissional.



Existem alguns factores como o volume de tráfego, manutenção e qualidade acústica das infraestruturas e carruagens, que influenciam directamente no aumento dos impactos associados à exposição do ruído. 

A cidade de Nova Iorque é um exemplo de boa prática neste contexto, apresentando como referência o nível médio de 75 decibéis por percurso, para além da aplicação de estudos específicos para prevenir esses impactos. Estes podem ser minimizados através da correcta insonorização do habitáculo das carruagens, a adopção de rodas com maior capacidade de amortecimento, sistemas de ventilação mais silenciosos, a correta escolha de materiais de construção absorventes de ruído e concepção de projectos de arquitectura das presentes estruturas interligados com os projectos de acústica.

A audição é fundamental para o desenvolvimento cognitivo, emocional e social dos seres humanos. O passado de trabalho em locais com exposição constante a ruídos é o principal motivo da perda auditiva na terceira idade. A exposição do trabalhador pode ser constante ou intermitente.

Apresento de seguida um vídeo, inerente a uma campanha contra a surdez laboral, que chocou ultimamente a sociedade portuguesa. Video Surdez Laboral


Fonte: Observador

Sem comentários: